Diagrama de Afinidades: Como Usar Essa Ferramenta da Qualidade?

Diagrama de Afinidades: Uma Ferramenta da Qualidade

O Diagrama de Afinidades é uma ferramenta da qualidade utilizada para analisar e agrupar uma série de informações (ideias, opiniões, etc.) conforme a afinidade que apresentam entre si. Esse método foi criado pelo geógrafo e antropologista japonês Jiro Kawakita, na década de 60, e por isso também é conhecido como Método KJ. O diagrama de afinidades é tido como uma das novas ferramentas da qualidade, e também é chamado de mapeamento de afinidades e de análise temática.

Onde Usar?

O diagrama de afinidades é uma ferramenta útil para ser utilizada em diversas situações, entre elas: para organizar ideias advindas de uma reunião de brainstorming; para analisar e agrupar opiniões de enquetes e pesquisas; para organizar e categorizar grandes conjuntos de dados, em geral, criando relacionamentos ou temas entre as ideias propostas.

Como Usar?

Para realizar um diagrama de afinidades basta seguir os seguintes passos básicos, a seguir:

  • Reúna as pessoas que possam contribuir com a análise: se for fazer um diagrama de afinidades após um brainstorming, então, o grupo deve ser o mesmo. Se for fazer um diagrama de afinidades para organizar, por exemplo, respostas de uma pesquisa de opinião, procure reunir as pessoas mais adequadas e que possam contribuir de modo efetivo.
  • Registre as informações em etiquetas adesivas: para permitir a liberdade de agrupamento por temas, e uma flexibilidade para troca de agrupamento, utilize um sistema flexível, que pode ser etiquetas adesivas, cartões, ou um sistema informatizado equivalente.
  • Estabeleça os temas principais: para o devido agrupamento por afinidade, deve ser estabelecido o título de cada agrupamento, ou seja, os temas que serão os títulos (como cabeças de chave) de cada grupo de afinidade. Em geral, são estabelecidos títulos para cada grupo, porém, se houver necessidade, você poderá criar, também, títulos para subgrupos; buscando sempre o que for mais razoável.
  • Vincule cada item a um tema: inicie o trabalho de organizar as informações, ligando-as a um grupo de afinidades, de acordo com o seu tema (título do grupo). Dessa forma, as informações (ideias, opiniões, etc.) semelhantes podem ser identificadas e, eventualmente, incorporadas entre si. Nesse processo, é possível que haja necessidade de acrescentar ou retirar temas, de acordo com a necessidade.

Lembre-se de que o objetivo maior desse trabalho é organizar as informações adequadamente, para que, posteriormente, possam ser utilizadas da melhor forma. Portanto, a elaboração do diagrama deve ser tão objetiva quanto possível, e tão flexível quanto necessária.


Comunicar Erro: Clique Aqui!


Autor: Rodrigo Vargas – Engenheiro Mecânico (UFPR), pós-graduado em Engenharia de Manutenção Mecânica (UFPR), pós-graduado em Gestão Empresarial (FGV), Tem mais de 30 anos de experiência profissional, sendo mais de 20 dedicados a atividades de gestão e liderança, tendo trabalhado em renomadas empresas multinacionais, com vivência profissional internacional na Europa, Ásia e América Latina. Rodrigo obteve certificação Black Belt na metodologia Seis Sigma, certificação Practitioner em Programação Neurolinguística, certificação de Auditor Líder do Sistema de Gestão da Qualidade ISO 9001, e formação complementar em Docência pela Fundação Getúlio Vargas. Rodrigo Vargas tem vários livros publicados nas áreas de gestão, finanças, e cognição; compartilhando conhecimento sobre gestão, há mais de 10 anos, através do portal GestaoIndustrial.com.


Copyright © 2009-2020 – Rodrigo Vargas e seus licenciantes - Material protegido - Para usos permitidos consulte os Termos de Uso. Infrações à lei e a estes Termos podem sofrer as penalidades cabíveis, na esfera civil e criminal.