GestaoIndustrial.com – O Portal da Gestão Industrial

A Importância da Visão de Negócio! – “Meu invento (a câmara de projetar) não é para ser vendido. Pode ser explorado algum tempo como diversão, mas não tem nenhum futuro comercial…” A citação, que é do francês inventor do cinema, August Lumière, demonstra o quão importante é aliar a criatividade com a visão de negócio. É fundamental a analise dos cenários, prospectando todas as nuances do negócio, a fim de estabelecer uma adequada visão de futuro, evitando sucumbir ante a concorrência.

O Mundo Globalizado É Mais Competitivo! – No âmbito da gestão industrial e empresarial no Brasil, muitas empresas tem feito enormes esforços para superar os desafios impostos pela abertura do mercado, desde 1991. No afã de recuperar o atraso, ou mesmo de se posicionar à frente da concorrência, muitas dessas Organizações passaram a adotar práticas de gestão industrial como TQM, six sigma, lean manufacturing, reengenharia, etc. Porém, a simples adoção dessas novas práticas, sem levar em consideração o “todo” empresarial, a estrutura organizacional, os recursos disponíveis, e as competências individuais, tem levado muitas dessas Organizações a experiências frustrantes.

Melhore Seus Processos e Mantenha-se na Liderança! – O grande desafio do gestor industrial nesses novos (e altamente competitivos) tempos está diretamente relacionado à sua capacidade de integrar, e fazer interagir harmonicamente, os diversos processos da área industrial com o capital intelectual da Organização e com as demais áreas da Empresa. Caminhando um pouco mais nessa linha de pensamento, entendemos que uma boa fórmula para melhorar os resultados de uma Organização está ligada, basicamente, a três fatores: “pessoas”, “processos” e “tecnologia”, e é claro que o seu sucesso está, sobremaneira, diretamente vinculado à vontade política e ao pleno apoio da alta direção. Como o fator “tecnologia” envolve, o mais das vezes, altos investimentos, pode-se iniciar o trabalho de melhoria com o binômio “pessoas” e “processos”. No tocante aos “processos”, as ferramentas da qualidade disponíveis à gestão industrial como: housekeeping, kaizen, PDCA, lean manufacturing, six sigma são algumas formas de se buscar melhoria de resultados. Com respeito às “pessoas”: a alocação da pessoa certa no lugar certo, o treinamento constante, e uma liderança eficaz são boas alternativas para conduzir à melhoria dos resultados. Desse modo, disponibilizamos aqui no Portal uma série de informações e conteúdos destinados a inspirar uma boa e eficaz Gestão Industrial.

Tópicos da Gestão Industrial

Posts Recentes:

  • Inteligências Múltiplas – O Potencial que Todo Líder Deve Conhecer

    Antes de falar das “inteligências múltiplas”, vamos lembrar que, antes desse conceito, a inteligência era medida apenas pelos testes de QI (quociente de inteligência), que avaliam a inteligência lógico-matemática, linguística e, às vezes, a inteligência espacial; e, como diz o professor Gardner, elas não são um preditor razoavelmente bom de quem se sairia bem em……


  • Aceitar o Erro no Ambiente de Trabalho É Bom ou Ruim?

    Para responder a essa pergunta, quero contar uma história que ocorreu comigo, décadas atrás, quando eu estava instalando a produção de um grupo multinacional no Brasil. Era minha primeira experiência como gestor, e minha preocupação, naquela época, era não repetir o que eu já tinha visto ocorrer em outras empresas; que era aquele supervisor tipo……


  • Diversidade no Ambiente de Trabalho – Como Fazer Ela Somar, e Não Dividir

    Antes de mais nada, vamos entender dois conceitos muito importantes aplicados ao nosso tema: Diversidade, que é um conjunto de pessoas com características diferentes, compartilhando o mesmo ambiente. E essa diversidade pode ser de idade, de gênero, étnica, cultural, para citar algumas. Já a inclusão, é o sentimento de fazer parte do grupo, de se……


  • Você Conhece o Verdadeiro Significado da Lei de Murphy?

    A lei de Murphy é um dos axiomas corporativos mais conhecidos, por isso, você já deve ter ouvido, ou mesmo falado: “Se algo pode dar errado, vai dar errado!”. E daí, derivaram vários corolários… “Se as coisas podem dar errado, darão no pior momento possível!” “Se algo pode ser mal-entendido, será mal-entendido!” E por aí……


  • A Técnica da Porta na Cara

    Vamos conhecer a técnica da porta na cara, ou, também chamada, porta no nariz. Ela teve origem em experimentos de psicologia social do professor Robert Cialdini e seus colegas, e que foram descritos em um artigo publicado em 1975. Essa técnica é muito utilizada nas áreas de Marketing e Vendas. Psicologia Social Os experimentos de……


  • A Técnica do Pé na Porta

      A técnica do pé na porta, ou, como é também conhecida, técnica do pé calçando a porta, foi descrita pelos pesquisadores Jonathan Freedman e Scott Fraser, num artigo publicado em 1966, em decorrência de experimentos de psicologia social, e é muito utilizada em marketing. Vamos entender o que é isso e como é aplicado,……


  • O Efeito Chamariz

    A economia comportamental é um ramo da ciência econômica que estuda como a psicologia humana interfere nas decisões econômicas. É um campo relativamente novo, tanto quanto, interessantíssimo. Richard Thaler, Daniel Kahneman, Amos Tversky e Dan Ariely são alguns nomes importantes nessa área. O Caso das Pipocas no Cinema Mas, e essas pipocas na figura do……


  • O Efeito Asch

    Nas Organizações, como na vida, tomamos decisões diariamente, sobre quase tudo. Desde a cor da fachada da empresa, até o próximo lançamento de produto. Essas decisões podem ser tomadas unilateralmente, por decisão baseada em autoridade; ou por decisão em grupo, e, na prática, as mais usadas são: por votação ou por consenso. Vamos analisar, então,……


  • Dissonância Corporativa

    Hoje, mais do que nunca, bons ambientes de trabalho, transparência administrativa, além de justiça e integridade da alta direção são alguns fatores-chave para a atração e retenção de bons profissionais. E, somente com bons profissionais uma empresa pode ser competitiva. Por isso, cuidado com a dissonância corporativa, pois ela é um câncer dentro da Organização,……


  • Ciclo de Shewhart, ciclo de Deming, PDCA e PDSA: Mitos, História e Conceitos

    Quero, aqui, esclarecer alguns mitos que existem em relação a estes ciclos de melhoria, por exemplo: o PDCA não foi criado por Deming, mas, sim, pelos japoneses; o PDCA não surgiu do ciclo de Shewhart, mas, sim, do ciclo de Deming; o PDSA, este, sim, criado por Deming, não é uma modificação do PDCA, mas……


  • Como Criar Metas do Jeito Certo

    Assim como monitoramos o velocímetro ou o conta-giros de um veículo para acompanhar seu desempenho, também um gestor deve focar o acompanhamento de indicadores para monitorar a eficiência dos processos. Portanto, defina uma meta, trabalhe intensamente para chegar lá, e acompanhe/monitore com a frequência necessária os resultados alcançados. Eu chamo isso de círculo virtuoso do……


  • 10 Dicas para o Atingimento de Metas

    As metas e objetivos, sejam corporativos ou individuais, fazem parte da vida profissional de qualquer um. Para facilitar o atingimento de metas, siga essas dicas: #1 – Conheça o seu pessoal: conheça a competência de cada um; desenvolva as potencialidades das pessoas; melhore, continuamente, o desempenho de sua equipe. #2 – Envolva sua equipe: tenha……


  • Matriz de Priorização GUT: O Que É e Como Usar

    A matriz GUT é uma ferramenta para a priorização das diversas questões em análise, permitindo, assim, auxiliar na tomada de decisões e/ou ações. A matriz GUT foi desenvolvida pelos consultores de gestão, Charles Kepner e Benjamin Tregoe, que, na década de 1960, já focavam na importância da correta tomada de decisão nas Organizações. A matriz……


  • “Teoria dos Jogos” – O “Dilema do Prisioneiro” Nos Mostra Por Que a Cooperação Entre Gestores É Tão Importante

    O chamado “dilema do prisioneiro”, da Teoria dos Jogos, nos mostra por que a cooperação entre gestores é fundamental para o bom resultado da Organização. Quer ver? Primeiro, vamos, rapidamente, entender o que é a Teoria dos Jogos e o Dilema do Prisioneiro. A Teoria dos Jogos é uma teoria matemática que estuda os diversos……


  • Da Ideia à Venda: Uma Visão Geral do Desenvolvimento do Produto

    Vamos percorrer, aqui, uma visão geral das etapas envolvidas no desenvolvimento de um produto. Essas etapas valem, guardadas as devidas proporções, tanto para pequenas, quanto para grandes Organizações; lembrando que as metodologias utilizadas para gestão dessas etapas sejam muito variáveis, bem como as nomenclaturas utilizadas dentro das Organizações, pois cada empresa procura utilizar aquilo que……


  • O Simples (Mas Precioso) Conselho de Steve Jobs

    Steven Paul Jobs, conhecido apenas por Steve Jobs, um dos maiores nomes da inovação e empreendedorismo. Steve Jobs inovou com vários produtos. Foi um homem empreendedor e de visão quando convenceu seu amigo Steve Wosniak (que trabalhava na HP) a comercializar seu invento, o primeiro computador pessoal (teclado com cpu e monitor). Com Wosniak e……


  • 10 Boas Razões para Contratar Profissionais com Mais de 50 Anos!

    Eu me lembro quando, décadas atrás, eu estava buscando preencher uma determinada vaga na empresa, e, ao entrevistar um profissional, ele não conseguiu esconder a surpresa de ter sido chamado para a entrevista, pois, disse-me ele algo assim à época: “Com toda a experiência que eu tenho, ninguém tem me chamado para entrevistas, e eu……


  • Ferramentas Básicas da Qualidade: Diagrama de Dispersão

    O diagrama de dispersão (também chamado de gráfico de dispersão, diagrama de correlação, ou gráfico de correlação) é uma ferramenta utilizada para analisar a relação entre duas variáveis “x” e “y” e observar o seu padrão de comportamento. O diagrama de dispersão é uma forma visual de analisar a correlação entre duas variáveis, pois, uma……


  • Ferramentas Básicas da Qualidade: Estratificação de Dados

    A estratificação é uma técnica de tratamento e análise de dados através da separação (ou estratificação) de dados variados, ou seja, é a subdivisão de um determinado grupo de dados em diversos sub-grupos, de acordo com alguns fatores desejados.


  • Ferramentas Básicas da Qualidade: Diagrama de Ishikawa

    O diagrama de Ishikawa é uma ferramenta utilizada para se relacionar potenciais causas raízes a um determinado problema; cujo objetivo é facilitar a análise desse problema e a discussão sobre suas possíveis causas, dando foco e organizando o pensamento daqueles que estejam envolvidos nesse processo.


Para ver todos os Posts de gestão, clique aqui!

Popup Plugin

Por favor, leia nossos Termos de Uso!