Sustentabilidade

 

Para garantir o futuro das próximas gerações!

Introdução

Sustentabilidade, no âmbito das Organizações, significa produzir hoje (produtos ou serviços), garantindo a capacidade de produzir no futuro, respeitando os aspectos econômicos, sociais, e ambientais envolvidos. Significa pensar nas futuras gerações, e assegurar que elas tenham condições de viver e produzir igual ou melhor que nós. A norma NBR16001 define Desenvolvimento Sustentável (Sustentabilidade) como sendo: “Desenvolvimento que supre as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras em supri-las.”

As Organizações devem buscar o desenvolvimento sustentável, comprometendo-se em contribuir para o bem-estar social e com o meio-ambiente, bem como, adotando (verdadeiramente) a ética como um mandamento a ser respeitado nos negócios. Veja, a seguir, os 3 aspectos da sustentabilidade, e os itens mais relevantes:

  • Aspecto Econômico: governança corporativa, transparência contábil, ética nos negócios, objetivos de longo prazo;
  • Aspecto Social: cumprimento da legislação, boas práticas no trabalho, boas condições de trabalho, investimentos na comunidade, respeito ao consumidor;
  • Aspecto Ambiental: redução dos desperdícios, reciclagem e reuso, controle e tratamento de emissões para evitar despejo de poluentes no meio-ambiente, uso de energias renováveis;

Normatização

Com o aumento da preocupação em relação às relações de trabalho, surgiu, inicialmente, a norma SA8000, focada nas relações do trabalho, e depois a NBR 16001, e a ISO 26000, estas abrangendo também as questões ambientais. Vejamos, a seguir, um pouco de cada uma delas:

SA8000 – Social Accountabilty – A SA8000 foi a primeira norma lançada sobre Responsabilidade Social. A SA8000 foi lançada em 1997 pela CEPAA – Council on Economics Priorities Accreditation Agency (hoje leva o nome de Social Acountability International) era baseada nas orientações da Organização Internacional do Trabalho. Essa norma é auditável. Os elementos básicos dessa norma são relacionados a:

  • trabalho infantil,
  • trabalho forçado,
  • saúde e segurança,
  • liberdade de associação e negociação do trabalho,
  • discriminação, práticas disciplinares,
  • horas de trabalho,
  • remuneração,
  • sistema de gestão.

ABNT NBR 16001 – Responsabilidade Social/Sistema de Gestão/Requisitos – Com o aumento da preocupação em relação ao meio-ambiente, e também devido ao sucesso e repercussão da norma SA8000, a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) lançou em 2004 a NBR 16001, norma esta, também, auditável, e adota, assim como as normas NBR 9001 e NBR14001, o ciclo PDCA como fundamento estrutural:

  • Plan (planejar) – 3.2 Política de Responsabilidade Social / 3.3 Planejamento
  • Do (fazer) – 3.4 Implementação e operação
  • Check (verificar) – 3.5 Requisitos de documentação / 3.6 Medição, análise…
  • Act (agir) –  3.6 …melhoria

Segundo a norma, a política de responsabilidade social deve contemplar temas como:

  • boas práticas de governança;
  • combate à pirataria, sonegação, fraude e corrupção;
  • práticas leais de concorrência;
  • direitos da criança e do adolescente, incluindo o combate ao trabalho infantil;
  • direitos do trabalhador, incluindo o de livre associação, de negociação, a remuneração justa e benefícios básicos, bem como o combate ao trabalho forçado;
  • promoção da diversidade e combate à discriminação (por exemplo: cultural, de gênero, de raça/etnia, idade, pessoa com deficiência);
  • compromisso com o desenvolvimento profissional;
  • promoção da saúde e segurança;
  • promoção de padrões sustentáveis de desenvolvimento, produção, distribuição e consumo,contemplando fornecedores, prestadores de serviço, entre outros;
  • proteção ao meio ambiente e aos direitos das gerações futuras; e
  •  ações sociais de interesse público.

ISO 26000Responsabilidade Social – Norma lançada em 2010, pela ISO (International Organization for Standardization), foi elaborada pelo ISO/TMB Working Group on Social Responsibility envolvendo especialistas de mais de 90 países e 40 organizações internacionais ou com ampla atuação regional envolvidas em diferentes aspectos da responsabilidade social.

A estrutura da norma, que não é auditável, é a seguinte:

  1. Escopo
  2. Termos e definições
  3. Compreensão da responsabilidade social
  4. Princípios da responsabilidade social
  5. Reconhecimento da responsabilidade social e engajamento de partes interessadas
  6. Orientações sobre temas centrais da responsabilidade social
  7. Orientações sobre a integração da responsabilidade social em toda a organização

Responsabilidade Social

O termo responsabilidade social é definido na norma NBR 16001 como sendo: Relação ética e transparente da organização com todas as suas partes interessadas, visando o desenvolvimento sustentável. Já vimos na Introdução, que essa mesma norma define desenvolvimento sustentável (sustentabilidade), como sendo: “Desenvolvimento que supre as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras em supri-las.”

A ISO 26000 define responsabilidade social da seguinte forma: “responsabilidade de uma organização pelos impactos de suas decisões e atividades na sociedade e no meio ambiente, por meio de um comportamento ético e transparente que contribua para o desenvolvimento sustentável, inclusive a saúde e bem-estar da sociedade; leve em consideração as expectativas das partes interessadas; esteja em conformidade com a legislação aplicável e seja consistente com as normas internacionais de comportamento; e esteja integrada em toda a organização e seja praticada em suas relações.”

Isto posto, podemos dizer que Responsabilidade Social é a ação coordenada que busca a Sustentabilidade. Embora, em alguns casos, o termo responsabilidade social possa ser menos abrangente, haja vista o escopo da SA8000.

Razões & Benefícios

Podemos apontar 3 fortes razões para uma Organização ser sustentável:

  • A sociedade merece respeito, atenção;
  • O meio-ambiente pede ajuda, cuidados;
  • A organização precisa ser viável, perene.

O desempenho de uma Organização responsável socialmente, vai influenciar positivamente a sociedade e seus parceiros de negócio. Alguns benefícios advindos disso, podem ser:

  • A capacidade de atrair e reter bons profissionais;
  • Impressionar, positivamente, os clientes;
  • Contribuir para a melhoria da Cultura da Organização;
  • Atrair investidores;
  • Contribuir para uma boa relação com a sociedade, governo, e mídia em geral.