A Melhor Maneira de Avaliar Pessoas no Trabalho!

Tendo trabalhado em diferentes Organizações, e tendo visitado outras tantas, eu já vi quase que todo o tipo de método de avaliação de pessoas no trabalho. Desde planilhas, até softwares sofisticados, as Organizações tentam estabelecer uma correlação entre o comportamento e resultado do colaborador, com um determinado parâmetro, uma nota.

Dar Notas a um Colaborador é Tolice!

Tentar associar o desempenho de um colaborador a uma nota é tão ineficaz quanto tapar o sol com a peneira, não surte efeito. Dar notas a um colaborador por critérios de avaliação como: comunicação, atitude, comprometimento, ou responsabilidade é, sem dúvida, ineficaz. Pior, na verdade gera um efeito negativo. Eu não conheço alguém que goste de receber menos que a nota máxima. Isso significa dizer que atribuir notas a comportamentos é apenas uma maneira de aborrecer e deprimir um colaborador. Infelizmente, ainda, muitas áreas de Recursos Humanos, desde pequenas, até grandes empresas, forçam os gestores a utilizar esse método nada razoável. Em alguns casos, é preciso ter um dossiê prévio para poder demitir e fazer uma justa substituição na equipe.

O Que Fazer?

Pela minha experiência, as pessoas costumam ficar amedrontadas no dia da avaliação, porque ninguém gosta de ter o seu comportamento avaliado por pontos. Por isso, o sistema que eu passei a utilizar é absolutamente simples, justo, e objetivo, e não corre o risco de ofender quem quer que seja, ainda que involuntariamente. Escolha duas ou três competências que a pessoa desempenha bem, aquilo que ela faz realmente bem, e diga a ela evidenciando e exemplificando, pedindo, com isso, que ela mantenha esse bom desempenho.

Em relação às competências que a pessoa deve desenvolver, quer sejam, comunicação, relacionamento, senso de urgência, etc., pegue um ou dois mais críticos e evidencie e exemplifique através de situações do trabalho, explicando a importância de mudar e melhorar. Seja claro, obtenha a concordância da pessoa, e peça um plano de ação, mostrando como ela pretende desenvolver-se e melhorar.

Isso tudo é muito mais objetivo e eficaz do que pontuar pessoas. Primeiro, porque não se cria situações de estresse e constrangimento, e segundo, porque é muito mais focado em melhoria. Isso cria um bom ambiente para mudança.

Além de avaliar as competências, avalie o atingimento das metas previamente acordadas. Analise o quanto foi atingido, o quanto não. Analise a melhoria nos processos, e a tendência das metas. Essa é uma forma objetiva e correta de avaliação.

A Melhor Maneira de Avaliar Pessoas no Trabalho

Ainda que eu concorde que podem ser úteis os momentos formais de avaliação, semestralmente ou anualmente, existe uma coisa que é imbatível e insubstituível: o olho no olho diário, relação natural e rotineira entre o gestor e o colaborador. Você, como um gestor, trabalhando diariamente com as pessoas, olhando-as cara a cara, observando suas múltiplas reações, será capaz de dizer quem realmente trabalha bem, quem realmente está comprometido, quem realmente dá resultado, quem realmente age de acordo com os valores da Organização. Portanto, ainda que os momentos formais de avaliação sejam importantes, nada melhor que o “olho no olho” diário para dizer que é quem no trabalho.


Autor: Rodrigo Vargas – Engenheiro mecânico (UFPR), pós-graduado em engenharia de man. mecânica (UFPR), pós-graduado em gestão empresarial (FGV), com mais de 17 anos de experiência em ambiente industrial, sendo mais de 13 anos ocupando cargos de gestão na indústria automotiva e eletroeletrônica.


Compartilhe o post na sua rede!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •