10 Boas Razões para Contratar Profissionais com Mais de 50 Anos!

10 boas razões para contratar profissionais com mais de 50 anos

Eu me lembro quando, décadas atrás, eu estava buscando preencher uma determinada vaga na empresa, e, ao entrevistar um profissional, ele não conseguiu esconder a surpresa de ter sido chamado para a entrevista, pois, disse-me ele algo assim à época: “Com toda a experiência que eu tenho, ninguém tem me chamado para entrevistas, e eu acho que é porque tenho 40 anos!”. Sim, isso mesmo, com 40 anos de idade, ele estava percebendo uma certa discriminação pela idade, como se estivesse incapacitado para trabalhar (um absurdo!). O que eu fiz? Conduzi o processo de seleção até o final e acabei contratando esse mesmo profissional, que, mostrou-se, depois, no dia a dia do trabalho, um bom profissional!

Infelizmente, há, por parte de várias empresas, regras (equivocadas) para não contratar profissionais com mais idade, e o limite é variável, pode ser 50 anos (mais ou menos). Em geral, essa discriminação se baseia em dois aspectos principais: primeiro, com a idade, podem começar aparecer limitações físicas na pessoa; e, segundo, os profissionais de mais idade são menos habituados com as novas tecnologias.

Essas duas questões, nem de longe, seriam motivos justos para evitar uma contratação;  pois, as possíveis limitações físicas são pouco relevantes na grande maioria das situações, principalmente, porque, com os avanços da medicina, existem soluções bastante razoáveis para a maioria dos casos. Além do fato que uma pessoa com 50, 60 ou 70 anos, hoje, tem muito mais sáude e disposição do que há cem anos atrás. Veja o caso do ator Clint Eastwood que, aos 91 anos, lançou um filme produzido, dirigido e protagonizado por ele. Segundo os especialistas em desenvolvimento profissional, Josh Bersin e Tomas Chamorro-Premuzic, em um artigo publicado na Harvard Business Review “The Case for Hiring Older Workers” (O Caso da Contratação de Trabalhadores mais Velhos – em tradução livre), em 2019, evidências científicas mostram que, para a maioria das pessoas, a capacidade mental diminui após os 30 anos, mas o conhecimento e a experiência (fatores críticos de desempenho no trabalho) – continuam aumentando mesmo após os 80 anos. Comentam, ainda que, quando se trata de aprender coisas novas, simplesmente não há limite de idade, e quanto mais as pessoas permaneçam intelectualmente engajadas ao ficarem mais velhas, mais elas contribuirão para o mercado de trabalho.

A questão da tecnologia é, também, algo que pode, em geral, ser vencida com o treinamento adequado. Um trabalho do Centro de Envelhecimento da Universidade de Columbia (Nova York), conta vários relatos de empregadores de profissionais com mais de 50 anos, em que a questão do uso da tecnologia foi superada com sucesso. Portanto, limitar idade em contratações de profissionais não é algo nem razoável, nem inteligente; e nesse artigo, eu vou mostrar por que isso é um grande erro!

10 Boas Razões para Contratar Profissionais com Mais de 50 Anos

Eu vou listar, a seguir, 10 razões inegáveis para se contratar um profissional com mais de 50 anos:

#1 – Lealdade / Estabilidade: em geral, profissionais mais velhos já fizeram muita coisa, e já experimentaram bastante; e, por isso, estão mais focados no seu emprego atual, do que pensando em outra coisa. Segundo o Departamento de Estatísticas do Trabalho dos Estados Unidos (U.S. Bureau of Labor Statistics), a estabilidade dos profissionais com seu empregador atual era mais alta para os trabalhadores mais velhos; por exemplo, num relatório de 2020, consta que a permanência média de trabalhadores com idades entre 55 e 64 anos, em todos os setores, era de 10,4 anos, mais de três vezes os 3,0 anos para trabalhadores com idades entre 25 e 34 anos. Além disso, 52,3% dos empregadores entrevistados disseram que os profissionais mais jovens costumam olhar fora da empresa em busca de novas oportunidades de carreira, enquanto que apenas 19,8% disseram que são os mais velhos que o fazem. Os profissionais mais velhos tendem a se interessar mais pela estabilidade, enquanto que os mais jovens podem estar mais preocupados em galgar cargos mais altos, o mais rápido possível, dentro ou fora da empresa onde trabalham.

#2 – Experiência / Competência: os profissionais de mais idade carregam experiência de trabalho valiosa, e competências já aprendidas em outras Organizações, e todos nós sabemos que há um custo financeiro significativo associado ao treinamento (ainda que tenha alto retorno), bem como, um tempo mínimo para o desenvolvimento de competências. Os profissionais mais velhos trazem não apenas a experiência e o conhecimento acumulado por anos de trabalho, mas, também, experiência de vida. Qualquer Organização pode aproveitar esses pontos fortes do profissional mais velho com o objetivo de superar os desafios do dia a dia do trabalho.

#3 – Ética: De acordo com uma pesquisa da Sociedade para Gestão de Recursos Humanos (USA), realizada com profissionais de RH, e publicada em 2014, os profissionais de RH indicaram que as três principais vantagens dos profissionais mais velhos em comparação com os mais jovens foram: mais experiência/competências (77%); mais maturidade (71 %); e maior ética no trabalho (70%). Um estudo da consultoria PewResearchCenter, com uma amostra nacionalmente representativa de 2.020 adultos americanos, apontou que 75% dos entrevistados disseram que os mais velhos têm mais ética, cultivam mais os valores morais e têm mais respeito pelos outros.

#4 – Maturidade: os profissionais mais velhos tendem a ser mais equilibrados e, em geral, demandam menos ajuda, com uma capacidade maior de interpretar as situações, e buscar soluções para resolver os problemas de uma maneira mais eficiente em termos de tempo e custo; e essas não são habilidades que alguém possa adquirir da noite para o dia. Com a idade, a pessoa tem um melhor desenvolvimento da inteligência e dos processos emocionais, agindo com mais reflexão, bom senso e prudência; e a maturidade é uma característica sempre bem-vinda em um profissional.

#5 – Network: Os funcionários mais velhos costumam ter uma rede mais ampla de conexões, pelo simples fato de estarem no mercado de trabalho há mais tempo; e, por isso, tiveram mais tempo para conhecer pessoas e estabelecer relacionamentos. E, nos negócios, um relacionamento de confiança pode fazer toda a diferença. De acordo com um estudo conduzido pelo Centro de Envelhecimento e Trabalho do Boston College, 46,3% dos empregadores entrevistados disseram que seus funcionários mais velhos têm redes profissionais mais fortes, 29,4 % apontaram os profissionais de meia idade, e 16,5%, os mais jovens. Na mesma pesquisa, 44,4% os empregadores entrevistados disseram que os profissionais mais velhos tem redes de clientes mais fortes, 29,6% apontaram os profissionais de meia idade, e 15,8%, os mais jovens.

#6 – Mentoria: um papel relevante e muito interessante que um profissional mais velho pode desempenhar é o de mentor de colegas mais jovens, ainda que de maneira informal; pois, num ambiente de trabalho, sua experiência e competência pode acabar atraindo o interesse de colegas mais jovens, naturalmente. Em geral, os profissionais de mais idade sentem-se mais à vontade (e mais capacitados) para ensinar o que é importante, seja no trabalho ou mesmo na vida, transmitindo conhecimento. Mas isso, é claro, é bom para ambos; e para a própria Organização.

#7 – Responsabilidade / Comprometimento: uma pessoa responsável é aquela que mostra predisposição para aceitar as consequências de seus atos, e ser reconhecido como honesto e confiável. A responsabilidade aumenta com a idade por conta da correlação estreita com a maturidade. Além disso, os profissionais mais velhos estão numa fase em que os grandes desafios da vida (como comprar a casa, criar os filhos) já ficaram para trás, de modo que estão num momento em que podem concentrar sua energia, de modo especial, em seus empregos; dedicando-se ao trabalho com um foco que não era possível quando mais jovens. Além disso, em geral, os profissionais mais velhos relatam maior satisfação no trabalho e são menos propensos a mudar de emprego, segundo um artigo da Associação para Ciência da Psicologia, de modo que acabam tendo um comprometimento maior com seu trabalho.

#8 – Colaboração: profissionais com mais de 50 anos são muito mais acostumados a ajudar os outros, e valorizam o trabalho em equipe. Nessa fase, é mais fácil do que nunca deixar a individualidade de lado e trabalhar pelo time. Os profissionais mais experientes, reunem características fundamentais para pensar e agir colaborativamente: maturidade, ética e responsabilidade.

#9 – Atendimento ao Cliente: Os profissionais acima de 50 costumam valorizar o atendimento ao cliente, coisa fundamental na prestação de um serviço de qualidade. Aqui, mais uma vez, a experiência adquirida, a maturidade conquistada, e a expressão de responsabilidade são elementos-chave para proporcionar uma experiência satisfatória quando o cliente busca algum serviço da Organização. Inclusive, a maior satisfação no trabalho, característica dos profissionais mais velhos, implica em uma atenção maior ao cliente e ao seu problema.

#10 – Diversidade de Idade: Criar um ambiente diversificado tem inúmeras vantagens. Segundo um artigo da Universidade do Estado de Washington, intitulado “10 Benefits of Diversity in the Workplace” (10 Benefícios da Diversidade no Local de Trabalho – em tradução livre), a diversidade dos empregados, com diferentes idades, experiências, gêneros, etnias, etc., pode desenvolver a criatividade e a busca de soluções, ajuda a atrair e manter talenos, e agrega valor à Organização e sua marca. Além disso, citam um estudo da consultoria BCG que afirma que as Organizações que têm diversidade nas lideranças inovam mais e têm mais lucratividade. Portanto, contratar profissionais com mais de 50 anos (ou seja, sem discriminar idade) significa um passo importante para criar ou manter um ambiente profissional com diversidade.

Não quero, aqui, fazer parecer que o profissional mais velho tem mais valor, ou é infalível. De modo algum! Todo cuidado que se tem na contratação de qualquer profissional, deve-se ter na contratação do profissional mais experiente. Quero, apenas, mostrar que existem vantagens e desvantagens em contratar um profissional mais velho, assim como tem vantagens e desvantagens em contratar um profissional mais jovem. O objetivo é, tão somente, deixar claro que existem razões de sobra para não evitar as contratações de profissionais com mais de 50 anos, pois existem oportunidades bastante interessantes, como vimos aqui!


Comunicar Erro: Clique Aqui!


Autor: Rodrigo Vargas – Engenheiro Mecânico (UFPR), pós-graduado em Engenharia de Manutenção Mecânica (UFPR), pós-graduado em Gestão Empresarial (FGV), Tem mais de 30 anos de experiência profissional, sendo mais de 20 dedicados a atividades de gestão e liderança, tendo trabalhado em renomadas empresas multinacionais, com vivência profissional internacional na Europa, Ásia e América Latina. Rodrigo obteve certificação Black Belt na metodologia Seis Sigma, certificação Practitioner em Programação Neurolinguística, certificação de Auditor Líder do Sistema de Gestão da Qualidade ISO 9001, e formação complementar em Docência pela Fundação Getúlio Vargas. Rodrigo Vargas tem vários livros publicados nas áreas de gestão, finanças, e cognição; compartilhando conhecimento sobre gestão, há mais de 10 anos, através do portal GestaoIndustrial.com.


Copyright © 2009-2021 – Rodrigo Vargas e seus licenciantes - Material protegido - Para usos permitidos consulte os Termos de Uso. Infrações à lei e a estes Termos podem sofrer as penalidades cabíveis, na esfera civil e criminal.