Indicadores Econômicos da Atividade Industrial no Brasil

Para analisar e entender alguns aspectos importantes do cenário industrial brasileiro!

 

Produção Industrial Brasileira

O gráfico da Produção Industrial Brasileira mostra as alterações percentuais no volume dos valores de transformação industrial das atividades da indústria extrativa e de transformação.

 

 

Produção Industrial por Classificação dos Bens

No gráfico a seguir, a variação da produção industrial é mostrada de acordo com a classificação dos bens produzidos. Lembrando, a seguir, as definições de bens de capital, bens intermediários e bens de consumo:

  • bens de capital: bens que servem para produzir outros bens, como as máquinas, equipamentos.

  • bens intermediários: bens ou matérias-primas processadas que serão utilizados na produção de outros bens, como as peças utilizadas na fabricação de eletrodomésticos ou automóveis.

  • bem de consumo: bens que apresentam um consumo direto pelas pessoas, podem ser:

    • duráveis: como os eletrodomésticos

    • semi-duráveis: como sapatos e roupas

    • não-duráveis: como alimentos

 

 

Produtividade da Indústria Brasileira

A produtividade da indústria é medida como a razão entre a produção física e o número de horas empregadas. O gráfico a seguir mostra a variação percentual dessa produtividade.

 

 

Taxa de Crescimento do PIB

O Produto Interno Bruto (PIB) é o total da renda gerada em determinado período ou, do ponto de vista da produção, é o total de bens e serviços produzidos em determinado período, descontadas as despesas com insumos e serviços e somados os impostos sobre produtos líquidos de subsídios. O PIB representa a riqueza gerada no país, e é um dos principais indicadores da saúde econômica de uma nação. O gráfico a seguir mostra a variação entre o PIB gerado num determinado ano e PIB gerado no ano imediatamente anterior.

 

A seguir, um comparativo das taxas de crescimento do PIB do Brasil e dos demais países da América do Sul. A taxa negativa de crescimento de -3,8% em 2015 demonstrou a severidade da recessão, deixando o Brasil na rabeira do crescimento sul-americano.

 

Valor do PIB Brasileiro

Nesse gráfico podemos ver o PIB brasileiro ao longo dos anos, em dólares, segunda o Banco Mundial. Na ausência do valor em dólares de 2015, ele foi estimado baseado na taxa de variação do PIB Brasileiro para esse ano. Para o valor do PIB, de 2016, foi feita uma projeção baseada na taxa de variação do PIB prevista no relatório Focus do Banco Central do Brasil (abril/2016), de -3,8%.

 

Participação da Indústria no PIB Brasileiro

No gráfico a seguir, é possível verificar, ano a ano, a participação dos três setores de que se compõe o PIB, sob a ótica da geração de valor. São estes três setores que geram a riqueza que, somada, forma o Produto Interna Bruto. A soma das três classes (ou setores), indústria, serviços e agropecuária, fecha 100%. Perceba que a fatia da indústria no PIB no período de 2010 a 2015 encolheu de 27,4% a 22,7%, variando da ordem de -17%.


 

No gráfico a seguir, é possível ver os mesmos 3 setores que formam o PIB, ainda sob a ótica da geração de valor, porém, numa evolução trimestral em 2015.

 

Veja agora, um comparativo do tamanho da contribuição da Indústria no PIB e o PIB per capta com países da América Latina, dos BRICS, e outras importantes economias mundiais. Atente ao fato de que o Brasil tem uma das menores participações da indústria no PIB, sendo que dos países analisados, somente o Paraguai tem renda per capta menor que a do Brasil. O gráfico parece confirmar que estimular a indústria é uma boa forma de buscar desenvolvimento e gerar riqueza para a Nação. Grandes economias como Estados Unidos, Reino Unido e França, embora tenham participação da indústria menor, tem uma invejável renda per capta estão em um patamar de desenvolvimento muito superior ao Brasil.

O gráfico a seguir é similar ao anterior, mas tem apenas os países da América do Sul, para uma melhor comparação regional.

 

 

Participação das Atividades da Classe Industrial no PIB

Aqui você pode conferir quais são os componentes da classe industrial e a sua respectiva contribuição. Os percentuais são diretamente relacionados ao total do PIB, por isso a sua soma deve coincidir com o percentual da classe industrial que aparece no gráfico "Componentes do PIB", considerando o mesmo ano. Veja que, além do fato da participação da indústria no PIB, de 2010 a 2015, ter caído -17%, a fatia da indústria de transformação dentro da classe industrial também encolheu, e o percentual foi -24%. Atente que a indústria de transformação é a que mais agrega valor no seu processo, gera muitos empregos e paga consideráveis tributos, portanto, de suma importância para a saúde econômico-social de um país.

 

 

Participação das Atividades da Classe de Serviços no PIB

Aqui você pode conferir quais são os componentes da classe de serviços e a sua respectiva contribuição. Os percentuais são diretamente relacionados ao total do PIB, por isso a sua soma deve coincidir com o percentual da classe de serviços que aparece no gráfico "Participação das Classes no Valor do PIB", considerando o mesmo ano.

 

 

Componentes da Demanda do PIB

No gráfico a seguir, é possível conferir os componentes que geram a demanda do PIB, e em que percentuais eles aparecem na série histórica desde o ano 2008. Note que no caso da importação, existe saída de recursos financeiros (valores), por isso ela aparece negativa no gráfico. A soma de todos os componentes fecha 100%.

No gráfico a seguir, é possível ver os mesmos 3 setores que formam o PIB, ainda sob a ótica da geração de valor, porém, numa evolução trimestral em 2015.

 

Componentes do Item Investimentos (Formação Bruta de Capital Fixo + Variação de Estoques)

Nesse gráfico, desdobramos o item Investimentos (Formação Bruta de Capital Fixo + Variação de Estoques) em três componentes principais: construção, máquinas e equipamentos, e outros.

 

 

Taxa de Desocupação (Taxa de Desemprego)

A taxa de desocupação, também chamada de taxa de desemprego, representa o número de pessoas da população que estão desempregadas, mas à procura de emprego, dividido pelo número de pessoas da população economicamente ativa. Veja uma ilustração explicativa à seguir.

 

E no próximo gráfico, as taxas anuais de desemprego para os anos de 2012 a 2015.

 

Taxa de Inflação

Esse é outro indicador revelador da saúde da economia de uma nação. Enquanto valores estáveis de 1% a 2% de inflação anual são considerados adequados para um bom crescimento e desenvolvimento da economia, valores acima de 5% já preocupam pela instabilidade gerada. Veja, a seguir, as taxas de inflação (IPCA-IBGE) da economia Brasileira desde o ano 2000.

 

 

Taxa Selic (Taxa Básica de Juros)

O Brasil tem uma das maiores taxas de juros do mundo e, considerando a taxa real (aquela que desconta o efeito da inflação), chega a ocupador os primeiros lugares.